Prédio das discotecas Jamaica e Tokyo já só era suportado pelas prostitutas encostadas à parede

Alexandre Parreira 11 de Junho de 2011

Um estudo do LNEC concluiu que o prédio atualmente em obras no Cais do Sodré, onde funcionam as discotecas Jamaica e Tokyo, só não caiu mais cedo por causa das prostitutas e chulos que tinha encostados à parede. “Estas pessoas funcionaram como pilares de reforço da estrutura e impediram males maiores”, explicou o técnico do LNEC que fez o estudo. Mesmo assim, o prédio corria o risco de ruir já que as prostitutas, algumas em idade mais avançada, já tinham cada vez menos disponibilidade física para continuar a segurar a estrutura. E os chulos não estão para isso. AP

SIGA-NOS

Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo