Fábrica da JP Sá Couto de Matosinhos que o Governo se preparava para apoiar vai ser reconvertida em fábrica de conservas

Vítor Elias 30 de Março de 2011

O Governo pretendia assinar com a JP Sá Couto um contrato destinado à criação de uma fábrica em Matosinhos, no valor de quase 11 milhões de euros, fábrica que antecipava criar 200 empregos.

Agora que o Governo passou a ter o mesmo valor facial de uma promessa de compra-e-venda assinada pelo Vale e Azevedo, o negócio fica sem efeito, pelo que a JP Sá Couto, para não o desperdiçar totalmente, vai aproveitar as carcaças dos computadores “Magalhães” para produzir conservas de sardinhas vindas do porto de Leixões, sendo que a nova unidade apenas antecipa criar 2 empregos, nomeadamente para José Sócrates e Teixeira dos Santos, no Conselho de Administração. VE

SIGA-NOS

Tópicos

Últimas

Do arquivo