Amigo de infância conta que quando Sócrates estava a perder, ia-se embora com a bola

Inimigo Público 26 de Março de 2011

Por Francisco Fernandes Ferreira

“Sempre que havia uma peladinha, tínhamos de jogar com a bola do Zé, que era também quem decidia quando havia penaltis. Se todos estivéssemos contra ou se a equipa dele começasse a perder, o Zé pegava na bola e ia para casa”, afirmou o entrevistado, actualmente consultor de uma empresa cuja facturação tem mais zeros à direita do que as vezes que Portas diz “pensionistas” num discurso.

Tópicos

Últimas

Do arquivo