Sócrates anuncia menos visitas do Papa para combater o défice

Mário Botequilha 24 de Junho de 2010

Estão aí as medidas do governo PS e PSD para combater o défice de 9,4% das contas públicas. Apesar da subida do PIB no primeiro trimestre, e da vitória do Benfica no campeonato, José Sócrates anunciou aumentos de IVA, IRC e IRS e diminuições nos benefícios fiscais e nas visitas do Papa a Portugal.

“Bento XVI é muito boa pessoa mas dá um prejuízo de todo o tamanho”, declarou o primeiro-ministro no final do conselho de ministros. “Não sei quem é que teve a ideia de dar tolerância de ponto nesta altura mas mais valia ter estado quieto. E ainda não olhei para a conta da polícia, dos helicópteros e das floristas porque o cardiologista disse-me para evitar notícias chocantes. O Papa que volte cá em 2030 porque, aí, é tipo SCUT: já não sou eu que pago a conta.” MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo