Pacheco Pereira nunca coloca dois livros de autores do mesmo sexo juntos na estante

João Henrique 9 de Janeiro de 2010

Pacheco Pereira tem adoptado uma posição extremamente conservadora relativamente aos direitos civis dos homossexuais ao ter votado contra o diploma apresentado pela sua bancada para instituir a união civil registada, argumentando ser “contra qualquer forma de engenharia social feita a partir do Estado”. Na “Quadratura do Círculo”, o deputado do PSD condenou a adopção por parte de casais homossexuais, alegando que existe uma relação entre lesbianismo e a pederastia (relações com adolescentes).

“Filmes de Pedro Almodóvar estão bem longe dos do George Cukor. Filmes protagonizados por Errol Flynn, Rupert Everett, James Dean e Rock Hudson estão estrategicamente colocados para não haver cá confusões. Esta é uma casa de respeito. Tenho de andar sempre a afastar os livros do Roland Barthes dos do Oscar Wilde. Vocês acham que eu falo das coisas sem provas, não é? Então porque é que eu há dias vi a Biografia da Frida Kahlo, álbuns da k.d. lang, Lara Li e um DVD da Jodie Foster todos encostadinhos uns nos outros como quem não quer a coisa? E o que é que estava a fazer o vinil da Maria Armanda ali no meio daquela marabunta toda?”, questionou Pacheco Pereira.

Tópicos

Últimas

Do arquivo