Groundforce vai tentar extraviar 400 trabalhadores

Fábio Benídio 27 de Agosto de 2009

A empresa de ‘handling’ da TAP prepara-se para dispensar 400 pessoas no intuito de cortar nos custos operacionais. No entanto, em vez de despedir os trabalhadores, a Groundforce vai enviá-los para a Nova Zelândia, num voo de 32 horas com cinco escalas, dois transbordos e uma paragem para xixi.

O objectivo, segundo Fernando Pinto, é que aconteça aos funcionários da Groundforce aquilo que costuma suceder às malas de quem viaja na TAP, ou seja, que desapareçam sem deixar rasto. “Isso vai permitir que poupemos algum dinheiro nas indemnizações, dinheiro esse que vai ser fundamental para melhorarmos a qualidade dos amendoins servidos a bordo”.

Tópicos

Últimas

Do arquivo